Tantas perguntas...


Vocês também queriam ter o poder de voltar no tempo? Talvez mudar tudo aquilo que você errou, ou talvez ter a chance de viver novamente momentos inesquecíveis, daqueles que a gente lembra e um lágrima escorre no canto do olho por saber que eles nunca mais irão voltar?
Ter a chance de falar tudo o que não foi dito ou aproveitar cada momento ao máximo que você pudesse?
Mas imagino quantas pessoas iriam errar se soubessem que teriam a chance de mudar quando quisessem e quantas pessoas deixariam as chances de suas vidas passarem se soubessem que as teriam de novo.
Quantos amores você deixou no passado? Quantas coisas você queria ter tido a chance de voltar atrás e fazer tudo diferente? Quantas pessoas você amou profundamente e quantas você as perdeu? 
Tem gente que passa na nossa vida e demoramos duas semanas para esquece-la, enquanto outras, tocam você de uma maneira tão profunda que nem duas semanas e nem dois meses seriam incapazes de apagar tantos momentos incríveis. Talvez precisasse de anos ou talvez nem eles sejam capazes de apagar momentos que sempre passam pela sua cabeça em uma tarde fria de outono.

Se você tivesse a chance de voltar no passado, o que você faria? 
Você estaria mais feliz agora? 
Qual é a primeira pessoa que você procuraria lá atrás? 

E se eu te falasse que existe um futuro no qual você pode ter mil chances para poder tentar tudo o que você quisesse ser, quem você queria que estivesse com você? 

Sinto saudades de quem eu era

As vezes, quando coloco a cabeça sob o travesseiro e ouço o silêncio da madrugada, fico pensando em quantas voltas minha vida deu para eu chegar até aqui. Algumas inesquecíveis, outras tão duras que eu prefiro não lembrar. A verdade é que sinto uma falta incontrolável de quem eu era. E fico pensando em como o meu eu de alguns anos trás se sentiria se soubesse quem eu me tornei. Com certeza ela ficaria tão decepcionada ao ponto de não querer viver o futuro. Ela acreditava que tudo era possível, não aceitaria nada que achasse que não merecia, ela sabia escolher quem ia e quem ficava na sua vida. As fanfics, os textos de amor, as futuras viagens marcadas em uma mapa no fundo da última gaveta bagunçada. A esperança de encontrar um amor tão verdadeiro ao ponto de nunca desistir dela.  Os abraços apertados das pessoas que agora se foram ou que hoje não são mais quem eram no passado. Eu me lembro até hoje quando fiz jurar a mim mesma que nunca aceitaria menos do que eu merecia. A garota de alguns anos atrás esperava que agora ela já estivesse pelo menos na metade do caminho do que ela sempre sonhou, entretanto, aqueles sonhos ficaram tão passados que eu nem mesma sinto eles dentro de mim.